O Coaching na hora de criar um site

0
88

Por Renata Valeria Lopes

Contratar o desenvolvimento do site para sua empresa é algo importante. Apesar de muitos empreendedores optarem pelas redes sociais, um site com domínio registrado ainda é a melhor forma de ser encontrado pelo seu potencial cliente. Especialmente se você está pensando em atender empresas.

Ter um endereço na internet te permite ter um e-mail corporativo e deixa seu negócio com ar bem mais profissional. Afinal credibilidade é importante quando seu cliente quer contratar seus serviços. Por isso a decisão de criar um site precisa levar em consideração a imagem que você quer transmitir ao seu público-alvo.

Muita gente compra um site, pois ouve falar da sua importância para os negócios. Mas, se ele não for bem definido, será como aquela loja vazia que não atrai ninguém. Mesmo que você não tenha um e-commerce associado a ele, não se engane, seu site é um vendedor que atua 24 horas por dia em prol do seu negócio.

Então dê atenção a cada detalhe. Pense nas informações que você deseja transmitir, que imagens, cores e formas são mais apropriadas. Em que dispositivos você quer ver o seu site. Hoje em dia é importante o acesso por smartphones ou tablets. São os chamados sites responsivos e muitas vezes não custam mais para serem desenvolvidos.

Quando recebo um pedido de um site ou aplicativo móbile, agendo logo uma reunião. Nesse processo no qual uso muitas técnicas de Coaching, quero descobrir tudo sobre o negócio e o perfil do meu cliente. Afinal deixamos nos nossos negócios um pouco da nossa personalidade e comportamentos. Então nada melhor do que montar o site para o cliente e transmitir um pouco dele no site.

Sem ideias ainda? Então que tal uma navegada nos sites dos concorrentes, fornecedores e clientes que você conhece? Eles podem te inspirar e ajudar no teu projeto. Até mesmo para você dizer o que não deseja no seu site. Leve em consideração a sua logomarca e as informações que você quer destacar do seu negócio. Não adianta um site azul, se a logo é vermelha.

Outro dia atendi uma cliente maravilhosa, que chegou aqui sem saber o que queria. Mas sabia exatamente o que não queria. Após umas 20 perguntas eu tinha uma ideia de como ela era e do que queria transmitir. Era um projeto novo e ela não queria investir muito. Seu orçamento inicial de desenvolvimento era 10 (dez) vezes acima do que cobrei para iniciar o projeto.

Foi ótimo ver o resultado e o espanto dela em ter em tão pouco tempo algo com seu estilo e com baixo investimento. Ela estava começando e não precisava de um supersite. Seu desejo era estar presente na internet e seu domínio registrado. Todo o processo de Coaching nos ajuda na definição do layout do site.

Eu o considero um dos elementos de maior atenção, afinal o layout tem um peso considerável na hora de reter o visitante ou afugentá-lo. Depois vem a escolha do melhor formato. Alguns para você entender:

  1. Site/Blog: segue um layout mais profissional em que a página inicial é mais estruturada e tem um link para o blog. Nesse modelo de site encontramos uma apresentação da empresa, geralmente em “Quem Somos”, seguido da apresentação do portfólio com os produtos e/ou serviços, formulário de contato e um blog ou galeria de imagens.
  2. e-Commerce ou Lojas Virtuais: para quem tem um negócio com produtos que possam ser vendidos online. O e-commerce é uma excelente opção para quem deseja iniciar ou expandir o seu negócio de varejo e não tem como montar mais uma estrutura física.

Produtos e serviços também podem ser vendidos online para facilitar aos clientes emitirem as ordens de compra e serem prestados presencialmente. A diferença está na estrutura de segurança adicional que precisa ser investida. Afinal a imagem do seu negócio está em jogo e ninguém quer causar dano ao seu cliente com transações financeiras inseguras.

  1. Minisite ou Site de Uma Página (One Page): cada um chama de um jeito, mas os sites de uma página que trazem informações concisas sobre o seu negócio são um hit da internet. Além de terem todos os dados na primeira página, o que os mais jovens amam, possuem um layout mais arrojado.

O importante é desenhar todos esses níveis que você imagina de informação a serem publicadas no site antes de orçar. Nada de tentar economizar e colocar muita informação em uma única página, porque os desenvolvedores cobram por volume de páginas. Uma estrutura de informações poluída vai espantar as pessoas.

Novamente o Coaching é um excelente instrumento de análise nas definições de modelos e layouts, e principalmente na definição do que publicar. Ter um olhar atento no que é relevante para o negócio e o que o cliente quer ver, para que tudo tenha equilíbrio. Um dos exercícios que passo a eles é de que capturem imagens dos sites ou de partes dos sites que gostam.

Montamos um briefing bem visual antes de desenvolver. Além de ampliar perspectivas, ajuda o cliente e a nossa equipe na hora de montar o protótipo do site. Quando fechamos questão quanto a isso, entramos na parte mais técnica do processo, na qual decidimos qual a melhor plataforma e linguagem que se encaixa no planejamento e orçamento.

Parece simples comprar um site, mas se não for bem planejado, ele não vai dar resultados, ao contrário, será um prejuízo. O bom desenvolvimento do site começa com o bom diagnóstico por parte da equipe de análise. Depois é acompanhar os resultados, ajustar informações, curtir e divulgar muito o seu novo endereço virtual.

COMPARTILHAR
Artigo anterior“Empresários são omissos na política”, diz sócia do Sabin em entrevista
Próximo artigoExperiência realça o doce sabor da maturidade
Máster Coach certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), e por renomadas instituições internacionais: European Coaching Association – ECA (Alemanha/Suíça); Behavioral Coaching Institute – BCI (EUA); International Association of Coaching (IAC); Global Coaching Community – GCC (Alemanha) e Metaforum International. É membro da International Coach Federation, analista comportamental pelo IBC e GCC, graduada em Processamento de Dados e pós-graduada em Gestão Empresarial pela Faculdade Simonsen, formada em Teologia pelo IBQ, Rio de Janeiro, pós-graduada em Gestão de Pessoas com Coaching pelo IBC/Fadec. Possui experiência na área de informática há mais de 25 anos, com gerenciamento de projetos e equipes multidisciplinares, em grandes empresas como Grupo Gerdau, Lojas Renner, Hewlett-Packard, Rio2016 e Grupo Guanabara. Como consultora independente desenvolveu e implantou projetos para empresas do ramo hoteleiro, varejo, entretenimento e indústria, atuando como gerente de projetos e suporte técnico. Fundadora da Tecnologia Humana, onde atua ajudando empresários, empreendedores e gestores, com uso conjunto de Coaching, Mentoring, Consultoria em Processos, Tecnologia da Informação e Networking.