A hospitalidade está em todo lugar

0
557

Muitas vezes não percebemos, mas a hospitalidade não é somente um atributo da hotelaria, ela está em todo lugar onde existe a interação humana. Uma definição mais pragmática e mercadológica é dizer que a hospitalidade é o ato de receber e cuidar das necessidades básicas de clientes ou estranhos. Uma visão mais contemporânea se refere ao processo do relacionamento entre um cliente e um anfitrião.
O setor da hospitalidade faz parte do segmento de serviços e abrange cinco áreas de negócios que incluem serviços de hospedagem, alimentos e bebidas, eventos, turismo e transporte. Atualmente já estão relacionadas com a hospitalidade atividades como entretenimento e spas. É um setor que se preocupa em fornecer produtos e serviços proporcionando uma sensação contínua de bem-estar, buscando a satisfação e o encantamento das pessoas.
Também é importante esclarecer nesta nossa jornada a diferença entre serviço e a hospitalidade, pois muitas pessoas confundem estes dois conceitos: serviço é definido por lidar com tarefas operacionais diretas para a outra pessoa, desde o trabalho físico até fornecer informações. Hospitalidade é definida como uma interação, a forma intangível que ocorre no ato de receber de forma amigável e generosa criando uma relação afetiva e emocional.
Quer saber onde a hospitalidade pode impactar a sua vida, o seu trabalho e o seu negócio?
Estamos passando por um período de transição mais uma vez. Já compramos produtos, serviços, experiências e, agora, compramos valores. Valores que conversem com a nossa sensibilidade e a nossa habilidade de sermos humanos. É aqui que a hospitalidade desempenha seu melhor papel, traduzindo em forma de experiências sensoriais o que você tem de melhor. Propagando valores, construindo comunidades e transformando realidades.
Ter o DNA da hospitalidade é saber desempenhar o papel de anfitrião e criar uma hospitalidade que faça mais sentido para as pessoas do que para o seu negócio. Não é uma tarefa fácil recriar as emoções dos nossos clientes, mas é possível criar sempre novas estruturas emotivas de hospitalidade.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVocê tem experiência prévia?
Próximo artigoCorporativo versus Empreendedorismo
É hospitality insider, empreendedora e mentora. Trabalha com profissionais e negócios de hospitalidade na entrega de novas experiências. Sua jornada inclui passagens pelas redes Intercontinental e Hilton, além de conhecimento nas áreas de marketing, eventos e mercado de luxo. Mora na Espanha e tem um projeto de experiências de viagens na região da Galicia chamado Slow Travel Life. Site: www.hospitalidadequemove.com