Alta performance no RH

0
277

Em consonância com o mundo atual, marcado por mudanças constantes, principalmente no mundo corporativo, eu diria que a área de Recursos Humanos já não é mais a mesma. Até mesmo na nomenclatura está refletida a mudança que tem caracterizado o RH: recebeu outras denominações, todas destacando a gestão de gente, de pessoas, pois já se reconhece nas corporações que seus colaboradores são seu maior bem.
Recursos Humanos se desenvolveu, se atualizou e hoje integra a estratégia das empresas para a obtenção dos melhores resultados. Hoje, o RH está ligado à construção da cultura das organizações, dos valores, do propósito, fatores que dão abertura, por exemplo, para a implementação de diversidade, equidade e inclusão. Então, o RH não é mais aquele departamento pessoal, responsável somente pelos pagamentos, contratações, demissões… Ele se tornou humanizado, inovador e apoiou os colaboradores a se transformarem para obter os melhores resultados para a organização diante do cenário criado pela pandemia.
Todas essas mudanças só foram possíveis graças à alta performance dos líderes do RH. As lideranças femininas tiveram grande importância no processo de trabalho a distância, depois na transição para o modo híbrido e na retomada para o presencial. Muitas corporações não retornaram totalmente para os escritórios e as exigências e desafios prosseguiram.
As lideranças de alta performance em Recursos Humanos foram imprescindíveis nesse processo, consolidando o papel estratégico da área. E, graças a essas líderes, se formaram equipes de alta performance.
E como chegar à alta performance? Na minha opinião, tudo parte do autoconhecimento e do desenvolvimento de nossas competências e habilidades. Sem esses recursos, não se pode enfrentar as cobranças e o ritmo frenético do mundo corporativo, com ou sem pandemia…
Desenvolver equipes de alta performance exige do líder uma comunicação clara e objetiva, feedback contínuo, inteligência emocional, capacidade de envolver a equipe, inspirando-a e sendo exemplo para a atuação dos colaboradores. Complexo? Eu diria que é desafiador, mas destaco que tenho o privilégio de conhecer, em função do meu trabalho, várias mulheres atuantes no RH que vêm obtendo resultados acima dos esperados, ou seja, resultados de alto desempenho.
A alta performance de uma corporação é um dos seus diferenciais. É o que a destaca no mercado, atrai e mantém talentos.
Você, profissional de RH, deve estar atento a seu papel, que se tornou muito mais ativo em relação ao crescimento da empresa! Informe-se, forme-se, evolua, inspire, e, acima de tudo, como dizia Jung: “Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana”.
(Imagem: Shutterstock)