Cinderela mudou?

0
197

Depois de assistir a uma recente versão de Cinderela, o clássico dos irmãos Grimm, pensei em falar sobre as mensagens do filme e a realidade que vivencio diariamente em minha atuação como CEO e influenciadora editorial.
Em resumo, a personagem central quer seu próprio lugar na sociedade, quer empreender e não está à procura do príncipe encantado ou outro estereótipo de companheiro. O príncipe, por sua vez, também foge do tradicional, não vive em função de herdar o poder e parece incomodado com a submissão da mãe.
Bem, a trama do musical não se aprofunda nas questões que envolvem a mudança de comportamento das mulheres, os vários estilos de vida que podem escolher, o equilíbrio possível entre carreira bem-sucedida e felicidade na vida pessoal, entre o sucesso e o amor. Porém, mostra o desejo de se tornar estilista, pois no porão em que vive com seu sofrimento, separada da madrasta e suas filhas, desenha roupas e vestidos, um talento que não se via na história original, em que Cinderela só possuía habilidades como lavar, limpar, cozinhar…
Não, nada de mau nisso. É uma opção ser dona de casa, se dedicar ao lar, à família, ao marido. O que exige grande dedicação também, todos sabemos.
O que gostaria de ressaltar é que a versão clássica ganhou um viés mais plural e representa melhor a atualidade, servindo de inspiração para muitas mulheres que sonham em ter uma profissão, uma carreira, empreender.
Tudo isso sem deixar de querer encontrar um grande amor, um companheiro que venha a somar em suas vidas, que as faça felizes. E, claro, que os homens também se sintam realizados em todos os aspectos, o que nem sempre implica que sejam os provedores da casa, mas dividam com suas parceiras as atribuições, até mesmo fugindo dos estereótipos, mudando os papéis.
A fantasia desse musical me pareceu mais próxima da realidade, a que eu vivencio diariamente ao lado de mulheres de todas as áreas que se tornaram protagonistas de suas histórias. Que fizeram de seu talento, de seu esforço, de sua superação um belo roteiro, que interpretaram e transformaram num legado. Merecem um Oscar!
Seja dedicada ao lar ou a ser uma executiva, uma líder, uma mulher de negócios, tudo requer preparo e formação contínua, que pode ser obtida nos livros. O mercado editorial está cada vez mais estruturado para atender às exigências de um mundo em constante mudança. E de cinderelas que querem ser as estrelas de suas existências!