Criatividade nos negócios

0
470

Hoje eu vou falar sobre Criatividade nos Negócios, um assunto do qual eu, particularmente, gosto bastante.

Eu quero levar você a pensar em alguns fatos que acontecem na nossa vida e na das marcas das empresas famosas. Geralmente elas têm boa criatividade para persuadir o público. Assim, consolidam a sua existência e perpetuam a sua marca.

Eu vou dar um exemplo:

A Coca-Cola, uma marca soberana em refrigerantes, que sempre esteve em primeiro lugar, mesmo mantendo seus preços mais caros.  Ela não se destacou de um dia para o outro, e sim foi remodulando-se, sempre criando e inovando. A gente associa a Coca-Cola ao seu slogan “Abra a felicidade” e à cor vermelha – alegre e gostosa.

No entanto, ao perceber que hoje nós estamos em uma demanda de pessoas vegetarianas, as quais criticam e evitam o refrigerante, a empresa muito sabiamente remodulou todo o seu comercial e sua fórmula. Olha isto, gente! A sua fórmula!

Agora lançaram a Coca-Cola Sem Stevia, a Zero e a Original/tradicional.  A empresa mudou o que era consolidado, a cor vermelha das latinhas. Quem diria que ela mudaria esta cor, que é a sua marca registrada, por outra diferente: a verde.

Por que esta empresa mudou tudo isto?

Ela usou a criatividade para atender a uma nova demanda. Percebeu que não podia ficar mais soberana diante deste novo cenário. Por isso, me interessa bastante este assunto.

Outra marca na qual eu percebi a mudança, e também acompanhei nas mídias, foi da Cerveja Skol.  Ela sempre fez um comercial voltado/focado em mulheres bonitas e “gostosas”, aquilo que todo mundo conhece. Mas logo percebeu que hoje há uma demanda grande de mulheres empoderadas; mulheres que não são objetos e, sim, mulheres que estão revolucionando o mercado de trabalho em vários contextos.

A Skol começou a rever o seu posicionamento no mercado, devido às críticas recebidas. E passou a não associar mais mulheres com cerveja. Ela está reformulando a sua marca. Olha que interessante! Isto é criatividade nos negócios.

Sem falar em inúmeras outras marcas, mas não é este o objetivo no momento. Ah! Acabei de lembrar-me da “Apple”, do famoso Steve Jobs; uma pessoa extremamente curiosa e criativa, que se destacava no mercado por ser diferente dos demais, por ser muito criativo.

Criatividade é você realmente conseguir estar na frente da concorrência. Utilizando as ferramentas que você já tem e criando com o que você já sabe. Deixando vir à tona o seu talento nato, que muitas vezes não requer tantas ações ou grandes valores despendidos. Entende?

O cotidiano do empreendedor é para despertar em você, empresário,  a criatividade para melhorar o seu negócio. Isso é muito importante. Por isso, convido você a pensar e repensar:

– Como você vende o seu produto?

– Como você apresenta o seu produto?

– Como é a embalagem deste produto?

– Quais as ideias que você tem para inovar ou criar?

– O que o seu concorrente está fazendo?

– Como você pode ser diferente dele?

Às vezes, é o mesmo produto que vocês vendem, com a mesma composição. Enfim, não importa.

A ideia é: Despertar no consumidor algo relevante. Algo que realmente o faça perceber que você pensou nele, que está atendo às suas necessidades. E passar a mensagem que você não é apenas mais um no mercado de trabalho.

A vida é da cor que a gente pinta e eu quero ajudar você a colorir mais e melhor seus negócios!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSolidão Corporativa
Próximo artigoQuando algo de extraordinário precisa acontecer, nasce alguém!
Psicóloga, master coach e palestrante com temas comportamentais, atua há mais de 20 anos com assessoria empresarial em gestão de pessoas, desenvolvendo projetos e implantando novas diretrizes de trabalho. Iniciou sua carreira na empresa Shell Brasil S.A.; após formada em Psicologia tornou-se consultora de negócios, aliando conhecimento de gestão corporativa com desenvolvimento de pessoas. Foi coordenadora editorial da obra “Networking & Empreendedorismo”, da Editora Leader. É membro do BNI (Business Network International). Escreve artigos sobre comportamento para algumas revistas com foco em gestão de pessoas, é coautora do livro “Os segredos do sucesso pessoal e profissional – marketing aplicado aos relacionamentos”, da editora Ser Mais.