Exposição Mil Tsurus, de Henrique Vieira Filho, traz obras em origami

0
781
Henrique e uma de suas obras que estará na exposição

No dia 6 de agosto, na HFV Artes, na capital paulista, a exposição Mil Tsurus apresenta telas, esculturas e instalação de Henrique Vieira Filho. Retornando de sua recente exposição em Miami, o artista mostra suas novas obras, que têm como elo a tradição japonesa de dobraduras de papel (origami), em forma de tsurus, que são aves grous, semelhantes às garças.

É a primeira vez que Henrique mostra suas esculturas ao público, em que utilizou técnica mista inusitada que une a beleza e textura de suas telas ao formato tridimensional, no que denomina Esculturas Origamis, obras em tamanhos diversos, confeccionadas em tecido de algodão parcialmente enrijecido. Sua calculada elasticidade permite a quem adquirir as peças aplicar leves modelagens, tornando-se assim cocriador da arte.

No dia 6 de agosto, Dia da Paz, na Exposição Mil Tsurus todos poderão interagir e criar colaborativamente na instalação que conta com uma escultura de tsuru de mais de 2 metros, que receberá desenhos, cores, mensagens de paz e desejos de cada visitante, que terá à disposição variados materiais para escrita e pintura.

O evento inclui ainda uma oficina de ensino de origamis e quem fizer suas dobraduras pode levar uma lembrança e somar as demais que dobrar aos lotes de mil que serão encaminhados a instituições beneficentes.

Na programação tem ainda música ao vivo, MPB e japonesa, sushi vegano e muita gente do bem estará presente para conhecer as novas telas de Henrique que colorem tsurus, a paz e empoderam o feminino nipo-brasileiro.

A história que inspirou Henrique Vieira Filho

Aquele que dobrar mil tsurus terá seu desejo atendido. Foi esta lenda que deu esperanças à pequena Sadako Sasaki, vítima tardia dos efeitos das bombas lançadas em Hiroshima e Nagasaki. Hospitalizada, a menina dedicou-se aos origamis, desejando a paz e o restabelecimento de todas as vítimas. Infelizmente faleceu antes de completar a empreitada, mas sua história inspirou o país e o mundo, revitalizando a tradição dos Mil Tsurus.

Todos os anos, milhares de tsurus de papel colorido são enviados de toda parte do Japão e do mundo, sendo depositados no Monumento das Crianças à Paz (torre dos Tsurus), de 1958, instalada no Parque da Paz, em Hiroshima, que eterniza a pequena Sadako Sasaki com um grande tsuru dourado em suas mãos.

A idealização do projeto

Há muito Henrique admira a determinação do povo japonês, seu respeito às tradições milenares e às belas histórias de sua mitologia. Incentivado por sua filha de dez anos que estuda em escola de tradição japonesa e adora origamis, e considerando a proximidade do Dia da Paz, desenvolveu uma série inédita de telas e esculturas, que têm em comum os tsurus e pretende que sejam revertidos em prol de entidades beneficentes.

O processo criativo envolve sessões de fotos com modelos reais, trabalhados com pintura digital e arte digital, em poses homenageando as icônicas estátuas de Hiroshima e Nagasaki e algumas apresentarão, literalmente, mil tsurus. Todas as obras são ricas em cores, como é tradição nas artes de Henrique Vieira Filho.

A HVF Artes (www.hvfartes.com.br) fica na Alameda Santos, 211, cj. 1.411. Para mais informações sobre o evento: contato@hvfartes.com.br e (11) 93800-1262.