Março e seu simbolismo

0
352

Março, mês de muitas homenagens, flores, chocolate, mensagens de amigos próximos, amigos distantes, conhecidos e desconhecidos. Me peguei pensando: por que só este mês? Por que se tornou tão importante para nós mulheres o dia 8 de março? Simbolismo para umas, motivo de receber flores para outras e motivo de orgulho por tantas conquistas ao longo do tempo.
Ser mulher é sinônimo de ser forte, guerreira, mãe, detalhista, fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, ter a capacidade de falar ao telefone, responder ao questionamento do filho e digitar um e-mail para o chefe. E com o tempo passando tenho a sensação de que somos mais e mais cobradas por esse papel.
Então decidi falar sobre fragilidade, como é bom ser paparicada, receber presentes inesperados, beijos roubados e abraços apertados. E por que não um final de semana só de meninas? Conversa fiada, sorrisos largos e a sensação de estar vivas e sermos mulheres.
Quero convidar você a refletir como é bom ser mulher, transitar em momentos de fortaleza absoluta, subir ao palco, defender sua tese, ser uma cientista reconhecida, escrever um livro, ganhar um Oscar! E de repente se ver com lágrimas nos olhos ao receber um lindo buquê de rosas vermelhas ou assistindo a um filme romântico.
Trilhar um caminho escolhido, olhar para o futuro e se ver aonde se quer chegar. Fazer escolhas, ser mãe ou executiva? Estudar para ir à lua ou simplesmente virar uma cozinheira profissional que faz milagre com ingredientes básicos? Parece simples, mas nos deparamos com escolhas a cada dia e não podemos nos deixar prender pela imagem de “guerreira”.
Existe certo ou errado? Existe um modelo a ser seguido? Acredito que não, devemos ser nós mesmas, ser felizes em cada papel, estar atentas ao que realmente importa para nós em cada escolha e aproveitar nossas conquistas e nossos espaços, ser protagonistas da nossa própria história.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorUm mergulho nas despesas!
Próximo artigoO que eu faço com o medo?
Tem 48 anos, é mãe do Thiago, da Sophia e do Gustavo. Conta com 29 anos de experiência em Recursos Humanos, formada pela FECAP, MBA pela Business School de São Paulo e pela Suffolk University - Boston. Atuou no Brasil e no exterior. Hoje no grupo Maersk acumulou experiência profissional em empresas como IBM, Goodyear, Nokia, DHL e Veolia. Cozinhar é uma terapia, viajar é um hobby e estar com minha família, filhos e amigos é o melhor lugar.