O mundo prazeroso das Finanças

0
617

Estou muito empolgada em poder conversar com você a partir de agora a respeito de um tema que está cada vez mais presente no nosso cotidiano e que se mostra da maior relevância atualmente – Finanças Pessoais.
Após mais de 30 anos de carreira executiva em grandes Bancos, me sinto desafiada com essa nova experiência. Sempre desejei, de alguma forma e em algum momento da minha vida, poder compartilhar um pouco do conhecimento adquirido, de uma maneira despretensiosa, mas que resultasse em algo útil para pessoas com moderada familiaridade no assunto.
E eis a maravilhosa oportunidade que bateu em minha porta logo no início de 2021.
E por que selecionei o tema Finanças Pessoais? Duas razões principais, entre tantas, motivaram minha escolha. Primeiro porque nos últimos 50 anos a expectativa de vida da população mundial aumentou cerca de 20 anos. E se vamos viver por mais tempo, certamente desejamos que o seja com mais qualidade de vida. Estou falando de desfrutar de saúde física e mental e vivenciar bons momentos no ambiente familiar, profissional, social, etc. Dito isto, parece coerente que seja necessário dedicação, cuidado e aptidão para administrar bem nossos recursos financeiros. A segunda razão é proporcionar maior autonomia e segurança para as tomadas de decisões individuais, sejam elas voltadas para consumo ou investimentos.
Independentemente do seu perfil pessoal, estilo de vida, profissão, nível de renda e, principalmente, de seus sonhos, saber lidar bem com seu dinheiro tornou-se uma necessidade cada vez mais premente. E pretendo aqui desmistificar a crença de que o mundo financeiro é complicado, pois esse é o primeiro motivo que afugenta as pessoas de se interessarem pelo aprendizado em Finanças. Minha intenção é trazer os temas (e são muitos) de forma leve e prática. Garanto a você que, juntos, podemos vencer essa barreira e tornar o mundo das finanças interessante e prazeroso.
E acredite: quanto mais você souber a respeito dos vários tópicos que permeiam as Finanças Pessoais, mais fácil será administrar sua vida e por mais tempo terá o dinheiro em suas mãos.
E por onde começar? Didaticamente é mais fácil falar sobre “Despesas”. Eu lhe pergunto: você sabe quanto gastou nos últimos três meses, mês a mês? E, ainda, você consegue separar quais foram suas despesas fixas e as extraordinárias nesse período?
Bom tópico para a próxima conversa. Espero você!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSe você é tão competente, por que foi demitido?
Próximo artigoHipnose no Tratamento do Câncer é o próximo lançamento da Editora Leader
É executiva em Finanças com 35 anos de experiência na liderança de áreas de Crédito e Riscos de Atacado e Varejo. Atuou em grandes Bancos como Santander, BankBoston e Votorantim. Cursei Administração de Empresas, com MBA em Finanças pelo INSPER. Também é formada em Conselho de Administração pelo IBGC e Investidora Anjo e membro de Conselho Consultivo em startups. Brasileira, 50+, casada, dois filhos.