Rachel Maia fala de sua trajetória de sucesso em portal sobre carreira

0
559
Rachel é uma das autoras de "Empreendedoras de Alta Performance"

Rachel Maia, uma das coautoras do livro “Empreendedoras de Alta Performance – Mulheres como você contando suas estratégias”, com selo da Editora Leader, foi a personagem da reportagem “Mulher, negra e brasileira: conheça Rachel Maia, CEO da Pandora no Brasil”, assinada por Ana Pinho no portal www.napratica.org.br – que traz entrevistas, reportagens, dicas e oportunidades para quem quer alavancar a carreira e se tornar líder.

Formada em Ciências Contábeis, pós-graduada NE USP em Finanças e com cursos de especialização em Vancouver, Canadá, e Harvard, EUA, Rachel fala de sua trajetória até chegar a estar entre os 0,4% de mulheres negras em cargos executivos nas maiores empresas do Brasil. Há sete anos ela atua como CEO da operação brasileira da Pandora, uma das maiores joalherias do mundo.

Sua trajetória tem início na 7-Eleven, empresa americana com uma cadeia de lojas de conveniência em vários países, nos anos 1990. Quando a companhia deixou o Brasil, ela usou o dinheiro da rescisão para estudar inglês e administração no Canadá.

De volta ao Brasil, tornou-se gerente financeira da Novartis, grupo farmacêutico onde trabalhou por quatro anos, um deles nos EUA. Em 2000, a Tiffany & Co., uma das joalherias mais tradicionais do mundo, buscava uma mulher especializada em contabilidade e capaz de falar inglês. Ele fez o processo seletivo e acabou se tornando CFO da empresa, cargo que ocupou por sete anos, até assumir a missão de instalar a Pandora no Brasil.

E, como conta na reportagem, fez o negócio crescer de dois pontos de venda pra 92. E afirma que a ideia é oferecer luxo acessível. E diz que sua história ilustra o que chama de poder da escolha, pois ela tem foco e faz acontecer.

Se não bastasse sua bela trajetória pessoal, ela também passou a visitar multinacionais para discutir a importância da diversidade e, como ativista, Rachel trabalha com a ONU Mulheres e com a campanha HeForShe e está preparando outro projeto, ainda sem nome, voltado para a capacitação de jovens mulheres da periferia para o varejo.

A íntegra da reportagem pode ser acessada em https://www.napratica.org.br/mulher-negra-e-brasileira-conheca-rachel-maia-ceo-da-pandora-no-brasil/#.WWGfd-PRPII.facebook

“Empreendedoras de Alta Performance”
Ao final de seu capítulo nessa obra, Rachel afirma: “Sou negra, alta, altiva, de personalidade própria, e procuro força em Deus e em meu empoderamento para enfrentar e superar preconceitos e vencer meus desafios. Sou uma das faces da diversidade”.