São Paulo está entre as 50 melhores cidades para o empreendedorismo feminino

0
354

Andréia Roma, fundadora e CEO da Editora Leader, chama atenção para a importância de divulgar notícias como esta a seguir, que tem muito a ver com a missão da Leader, de levar ao mercado editorial, em obras e coletâneas, as trajetórias das mulheres empreendedoras do Brasil. Nos próximos meses, a Leader lançará diversos livros com empreendedoras de várias regiões brasileiras, que compartilham histórias repletas de  desafios, preconceito, mas, principalmente, de superação e sucesso.

Uma pesquisa realizada pela empresa Dell revelou como as 50 principais cidades do mundo estavam promovendo ações de empreendedorismo feminino de alto potencial. Os resultados do estudo, chamado estudo “2017 Women Entrepeneur Cities Index”, citou apenas duas cidades da América do Sul: São Paulo e Lima.

O estudo é o único índice global específico de gênero que analisa a capacidade de uma cidade de atrair e promover o crescimento de empresas lideradas por mulheres.

São Paulo aparece na 42ª posição do ranking geral, com destaque para a primeira colocação quando o assunto é a frequência de eventos para mulheres empreendedoras. Essas mulheres também se beneficiam do acesso à internet e do fato de a cidade ser um centro tecnológico no Brasil. A cidade ficou na 19ª posição nesse quesito. No entanto, apesar de ser a 12ª colocada em Tamanho de Mercado, a cidade ainda tem alguns pontos para amadurecer, tais como: Custo, Acesso e Políticas. O estudo apontou que a maioria das mulheres não tem acesso ao capital de risco e precisa recorrer às próprias economias ou aos familiares para começar e manter os seus negócios.

“No mundo todo, as taxas de empreendedorismo feminino estão crescendo mais de 10% a cada ano. De fato, as mulheres têm tanta ou mais probabilidade que os homens de iniciar negócios em muitos mercados. Porém, barreiras financeiras, culturais e políticas podem limitar o sucesso dessas empresas”, afirma Karen Quintos, vice-presidente executiva e diretora de clientes na Dell.

“É de interesse mundial que as mulheres empreendedoras em todos os lugares prosperem. O índice WE Cities pode ser usado como ferramenta de diagnóstico para ajudar a garantir a criação de políticas que possibilitem o sucesso das mulheres empreendedoras”, afirma Luis Gonçalves, Presidente da Dell EMC Brasil para Commercial.

O índice Dell WE Cities fornece uma ferramenta de diagnóstico para aconselhar os empreendedores e os formuladores de políticas sobre como melhorar as condições para possibilitar que empresas fundadas por mulheres prosperem.

Sobre a rede de mulheres empreendedoras da Dell

Como resultado visionário de um verdadeiro empreendedor, a Dell está comprometida em ajudar a alimentar o sucesso de empreendedores desenvolvendo soluções tecnológicas que habilitam o potencial humano. Por meio da rede de mulheres empreendedoras da Dell, a empresa apoia e promove uma comunidade de empreendedorismo feminino dando acesso à tecnologia, redes e capital.

Metodologia e classificação das 50 melhores cidades para mulheres empreendedoras

Com base nos últimos cinco anos de pesquisa da Dell sobre empreendedorismo feminino de alto potencial, as cidades foram classificadas de acordo com cinco importantes características: capital, tecnologia, talento, cultura e mercados. Esses pilares foram organizados em dois grupos: ambiente operacional e ambiente favorável. A classificação geral se baseia em 72 indicadores, e 45 deles, quase dois terços, têm um componente de gênero. Os indicadores individuais foram ponderados de segundo quatro critérios: relevância, qualidade dos dados subjacentes, natureza exclusiva no índice e componente de gênero. As 50 cidades foram classificadas da seguinte forma:

  1. Nova Iorque (EUA)
  1. Baía de São Francisco (EUA)
  2. Londres (Inglaterra)
  3. Boston (EUA)
  4. Estocolmo (Suécia)
  5. Los Angeles (EUA)
  6. Washington (EUA)
  7. Singapura (Singapura)
  8. Toronto (Canadá)
  9. Seattle (EUA)
  10. Sydney (Austrália)
  11. Paris (França)
  12. Chicago (EUA)
  13. Minneapolis (EUA)
  14. Austin (EUA)
  15. Hong Kong (China)
  16. Melbourne (Austrália)
  17. Atlanta (EUA)
  18. Amsterdã (Holanda)
  19. Portland (EUA)
  20. Berlim (Alemanha)
  21. Taipé (Taiwan)
  22. Pittsburg (EUA)
  23. Tel Aviv (Israel)
  24. Copenhague (Dinamarca)
  25. Vancouver (Canadá)
  26. Houston (EUA)
  27. Johannesburg (África do Sul)
  28. Barcelona (Espanha)
  29. Seul (Coréia do Sul)
  30. Munique (Alemanha)
  31. Miami/Fort Lauderdale (EUA)
  32. Nairóbi (Quênia)
  33. Dublin (Irlanda)
  34. Varsóvia (Polônia)
  35. Belfast (Irlanda do Norte)
  36. Milão (Itália)
  37. Pequim (China)
  38. Tóquio (Japão)
  39. Bangalore (Índia)
  40. Kuala Lumpur (Malásia)
  41. São Paulo (Brasil)
  42. Dubai (Emirados Árabes Unidos)
  43. Xangai (China)
  44. Cidade do México (México)
  45. Lima (Peru)
  46. Guadalajara (México)
  47. Istambul (Turquia)
  48. Déli (Índia)
  49. Jacarta (Indonésia)Fonte: Ana Genta Pereira/Dell | Corporate Communications Brazil