Tomar crédito é bom ou ruim?

0
296

Depende! Vou explicar, pois o tema não é tão simples e há dois lados da “moeda” a ponderar. Crédito é uma fonte adicional de recursos obtidos junto a terceiros que permite que você antecipe o consumo para adquirir bens ou serviços. E, dado que vai usufruir de algo que não tem no momento (dinheiro), vai pagar juros por isso. E esse é um dos principais pontos de atenção! O crédito está mais que integrado ao nosso cotidiano e saber usar com racionalidade deve ser o objetivo principal. As modalidades mais comuns são: limite de cheque especial, cartão de crédito, crédito pessoal, consignado, financiamento imobiliário ou de veículo, compra a prazo em lojas comerciais. O uso do crédito pode ser vantajoso ou não, vai depender dos cuidados que você tiver. Uso vantajoso é quando você recorre a ele com o intuito de antecipar o consumo de algo premente ou pela oportunidade de fazer um bom negócio, não dispõe do montante de recursos suficientes e, principalmente, não está endividado. A compra de um bem imóvel seria um exemplo.
As emergências também se enquadram e, muitas vezes, recorrer a um empréstimo é a única saída. Todavia, cabe mencionar as desvantagens no uso do crédito: o custo é elevado, mesmo que você pesquise bastante as alternativas; há o risco do endividamento descontrolado e da utilização de modo indiscriminado; é fator limitante do consumo no futuro, uma vez que vai comprometer suas disponibilidades financeiras lá na frente.
Fique atento às seguintes regras que vão ajudar você a lidar com o crédito de forma inteligente e a fazer boa gestão de suas finanças: pesquise as fontes e o custo efetivo (os juros, as tarifas, os impostos e todos os encargos incidentes); controle bem seu orçamento evitando dívidas desnecessárias; esteja consciente de sua capacidade de contrair dívidas; não descuide dos valores e prazos de pagamento nos empréstimos parcelados e, acima de tudo, preserve seu nome, evite pagar atrasado e ficar inadimplente.
A mensagem que fica é que há prós e contras no uso do crédito e ele pode oferecer tanto benefícios como aborrecimentos. Saiba usar com sabedoria e moderação!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDesafios da Liderança no Século XXI
Próximo artigoEm que caixinhas você cabe?
É executiva em Finanças com 35 anos de experiência na liderança de áreas de Crédito e Riscos de Atacado e Varejo. Atuou em grandes Bancos como Santander, BankBoston e Votorantim. Cursei Administração de Empresas, com MBA em Finanças pelo INSPER. Também é formada em Conselho de Administração pelo IBGC e Investidora Anjo e membro de Conselho Consultivo em startups. Brasileira, 50+, casada, dois filhos.