Em busca do equilíbrio financeiro

0
383

Tomara que tenha seguido meu conselho no mês passado e dedicado um tempo para realizar o pente fino nas suas despesas e receitas. Então saiba que deu um passo importante na busca do sonhado equilíbrio financeiro. Mas é preciso estar consciente de que é uma jornada a ser perseguida e, precisa contar com boa dose de “razão” e pouca de “emoção” para ser bem-sucedida. Talvez nem tenha notado, mas a primeira etapa – o diagnóstico real de suas finanças – já foi cumprida. E, para avançar nesse processo, destaco algumas orientações e dicas que julgo importantes.
1- É essencial refletir sobre seus hábitos e padrão de consumo. Aqui falo sobre dois direcionamentos. O primeiro é ter coragem para desfrutar de um padrão de vida um pouco mais comedido e inferior ao que sua renda permite. Qual a motivação para isso? Ter tranquilidade no futuro, pois tal atitude torna possível a construção de uma reserva que, seguramente, vai afastá-lo dos contratempos financeiros. A segunda indicação refere-se a um atento controle sobre os impulsos consumistas. Não caia em armadilhas do tipo promoções disfarçadas; pagamentos parcelados no cartão de crédito que olham apenas a prestação mensal e menosprezam o valor total e os juros embutidos; consumo de produtos que estão fora de sua realidade; dívidas contraídas para aquisição de bens supérfluos, etc.
2- Comece a guardar mensalmente uma parte de seus rendimentos e faça-o como uma obrigação. É fundamental como exercício do “poupar” em detrimento do “consumir”. Tente 10% de sua renda para começar.
3- Se tiver dívidas, renegocie melhores condições de valor, taxa e prazo. Há boas oportunidades junto aos credores em função da pandemia e do aumento dos níveis de inadimplência.
4- Estabeleça metas financeiras de curto, médio e longo prazo, possíveis de serem alcançadas, mas que sejam desafiadoras. E acompanhe-as com rigor!
Parece difícil? Talvez, mas é muito mais uma questão de vontade, disciplina e perseverança! Como quase tudo na vida. Vá em frente, você consegue!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorComo anda a sua capacidade de concentração?
Próximo artigoA Revolução dos 50+
É executiva em Finanças com 35 anos de experiência na liderança de áreas de Crédito e Riscos de Atacado e Varejo. Atuou em grandes Bancos como Santander, BankBoston e Votorantim. Cursei Administração de Empresas, com MBA em Finanças pelo INSPER. Também é formada em Conselho de Administração pelo IBGC e Investidora Anjo e membro de Conselho Consultivo em startups. Brasileira, 50+, casada, dois filhos.